Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Perversos
O título em epígrafe, em virtude de acordo com a Thesaurus editora, por ser uma obra ainda em fase de lançamento, está sendo liberado apenas parcialmente. A seguir três poemas do livro com ilustrações inéditas de José Campos Biscardi (Venezuela) em PDF (263KB).

 

» Extrait de PER VER SOS: traduit en français par Patrick CINTAS 

O Google Books disponibiliza parte considerável do livro gratuitamente: Leia>>>>>

 



A versão de Perversos em espanhol está disponível na íntegra. Confira (PDF 90,5KB)

Perversos é uma experiência de conjugação de sentidos e formas sem pretender ser ideogramática, partindo da sensação para a formulação verbal, palavras coisas, substantivadas, para serem lidas, salivadas. Escritas numa simulação de iras e humores, de possessões e fugas, numa intimidade com os ritmos e volumes das palavras mesmas porquanto o poema é uma realidade vivencial na sua criação, o poema instaura se no mundo como algo que se pode manipular, usufruir, fantasiar, consumir e

participar o poema é sempre lúdico e ditirâmbico, algo hedonista, alienante e paradoxalmente também denunciante. Umas vezes sugere, noutras é óbvio, mas o universo da leitura é também o da recriação, depende de nossa capacidade de apreender, da nossa própria abertura e tolerância. 1ªed. 2003. 93p.Preço Final: R$ 25,00

Prefácio de Elga Perez Laborde sobre a obra: Em português.
» Prefácio em francês: Préface de Elga Pérez-Laborde : Réflexions paratextuelles

VIDEO COM DUAS CANÇÕES COMPOSTAS A PARTIR DE DOIS POEMAS DO LIVRO:

https://www.youtube.com/watch?v=Wm9rUZfowow

 

Comentários sobre a obra

Perversos: a sua poesia está na linha positiva de como vejo o rumo e destino (dela) pelo menos no momento atual. A sua, uma poesia clara, inteligível, com arte e artesanato, mantendo sempre todas as qualidades da boa poesia. Na sua poesia, a técnica está a serviço da comunicação, da comunicação poética, especial e única. Parabéns, um livro comovente.

CLAUDIO MURILO LEAL, Rio de Janeiro, agosto 2011

 

PER VERSOS

“Lendo “per-versos” surgem algumas perguntas: quais são os limites da poesia? Ou ainda, acaso a poesia tem limites? É suficiente chama-la antipoesia? A poesia de Miranda pode produzir, às vezes, constrangimento numa primeira reação do leitor, ou assombro ou perplexidade, ou também riso. De qualquer forma trata-se de uma linguagem racional e poética, nervosa e inspirada, disposta para o anedotário e as vivências de um poeta que se confessa solitário, mas ao mesmo tempo solidário. Uma linguagem que se torna torrencial acumulação de palavras e conceitos sagrados e profanos para expressar uma brasilidade que sabe das iras e demônios, dos sonhos e amores, das frustrações  e carências do ser humano. Nisso torna-se universal.
A desconstrução da linguagem e das estrutura modernistas conjuga-se no desencontro das estruturas convencionais inclusive das mentais de todo o establishment literário, social e político. Diria-se que Miranda dos “perversos” gosta de escandalizar brincando; para ele construir é destruir à maneira de Whitman ou como o Barbudo democrata.../desprezando regras morais. Escreve, projetando seu eu no espelho dessa verdade que permite a poesia: um eu abjeto, incestuoso, narcisista, imoral diante da Morte, que celebra a vida em todas as suas fases e clama pela sua parte impura e suas limitações, tecendo o canto do mal, talvez num ato de exorcismo para sair da escuridão, ou como diz, inscrever um poema/no coração da América/ e na consciência do mundo/ um poema sujo... Concordamos com o poeta que se pretende antipoeta: o poema sujo pode ser, como uma vacina da alma, sem dúvida, o mais limpo de todos.” (PEREZ LABORDE, Elga, 2002.

 

A POESIA E SEUS INTERSIGNOS NA POÉTICA DE ANTONIO MIRANDA

 

Apresentado por Valter Gomes Dias Junior no XVI Congresso Internacional de Humanidades / Universidade de Brasília (UnB) / Brasília (DF), 16, 17 e 18 de outubro de 2013.

( O texto é um adiantamento da tese de doutorado que o autor está desenvolvendo, na Universidade Federal da Paraíba, sob a orientação da Dra. Zelia Bora, sobre a poesia de Antonio Miranda na perspectiva da semiótica. O presente artigo está orientado ao estudo de poemas do livro Perversos. ) Leia o texto completo do artigo...


Enviar e-mail :.Entre em contato com o autor


 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar