Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 

oetaram


Cartão postal antigo; bilhete postal – old postcard – tarjeta postalantigua –
Editor/publisher M. OROZCO, Rio de Janeiro circa 1904)

 

ANTONIO DE CASTRO ALVES
(1847-1871) 

PAES, José Paulo.  Os Poetas.  São Paulo: Editora Cultrix, 1961.   279 p.   14x21 cm. Inclui ensaios críticos sobre os poetas Dante Alighieri, François Villon, Luis de Camões, Juan de la Cruz, Percy Bysshe Shelley, Heinrich Heine, Victor Hugo, Walt Whitman, Charles Baudelaire e o brasileiro Castro Alves. “ José Paulo Paes “  Ex. bibl. Antonio Miranda


          “Se, de um ponto de vista rigorosamente estético, não é lícito afirmar tenha sido Castro Alves o maior poeta romântico do Brasil — aí está a obra soberba de Gonçalves Dias a desmentir tão categórica afirmativa —, pode-se todavia considerá-lo o mais representativo, aquele que melhor testemunhou, não apenas a conjuntura histórica em que viveu, como certas virtualidades profundas da alma brasileira. (...)
          Castro Alves soube ser o intérprete eloquente desse anseio libertário que atravessa, como um fio vermelho, todo o século XIX. Batalhou pela abolição total da escravidão; defendeu a liberdade de pensamento; verberou a guerra e o despotismo;
fez profissão de fé republicana; exaltou os heróis populares: Pedro Ivo, Tiradentes, Zumbi, Sobieski, Kossuth, Juarez: propugnou pelo voto feminino; anatematizou a força como arma política; saudou na imprensa, no livro e na escola os pilares da democracia; imaginou a América como um paraíso da liberdade, onde não deveriam medrar os vícios das sociedades européias; chegou, mesmo, a antever a sociedade sem classes. Ademais, é com êle que o lirismo brasileiro alcança foros de autonomia e afirma definitivamente seu caráter nacional “ (JOSÉ PAULO PAES, p. 247-248)

 

 

Ver ensaio: DO IMAGISMO: a) ALEGORIAS; b) DUAS FONTES DE IMAGENS: O VENTO E AS PLANTAS NA POESIA DE CASTRO ALVES”  por Antonio de Pádua

 

 

 

 

 

O CORAÇÃO

 

O coração é o colibri dourado

Das veigas puras do jardim do céo.

Um — tem o mel de granadilha agreste,

Bebe os perfumes, que a bonina deu.

 

O outro — voz em mais virentes balsas,

Pousa de um riso na rubente flôr.

Vive do mel — a que se chama — crenças,

Vive do aroma —que se diz — amor.

 

obra suprema de nosso Romantismo.

(Obs. Conservamos a ortografia original, tal como aparece no cartão).

 

Este exemplar  faz parte de uma coleção de 16 “bilhetes postais” da coleção particular de Antonio Miranda registrada no texto Poesia em Cartão Postal Antigo.

 

 

De
ESPUMAS FLUCTUANTES
Poesias de Castro Alves
Ilustrações de Santa Rosa
[Rio de Janeiro]: Cem Bibliofilos do Brasil, 1944-1945.
205 p.  Edição de 119 exemplares.
Os originais logo inutilizados.
O presente exemplar é a “boneca” da obra, encadernado
.

 

 

O “ADEUS” DE THEREZA

 

A vez  primeira que eu fitei Thereza,
Como as plantas que arrasta a correnteza,
A walsa nos levou nos giros seus...
E amámos juntos...  E depois na sala
“Adeus” eu disse-lhe a tremer co´a fala...

E ella, córando, murmurou-me:  “adeus.”


Uma noite... entreabriu-se um reposteiro...
E da alcova sahia um cavaleiro
Inda beijando uma mulher sem veus...
Era eu...  Era a pallida Thereza!
“Adeus” lhe disse conservando-a presa...

E ela entre beijos murmurou-me:  “adeus.”


Passaram tempos...  sec´los de delirio
Prazeres divinaes...  gozos de Empyrio...
...  Mas eu disse —  “Voltarei! ...  descança! ...
Ella, chorando mais que uma creança,

Ella em soluços murmurou-me:  “adeus.”


Quando voltei...  era o palacio em festa!...
E a vez d´Ella e de um homem lá na orchestra
Preenchiam de amor o azul dos céus,
Entrei!...  Ella me olhou branca...  surpresa!
Foi a ultima vez que eu vi Thereza!...

E ella arquejando murmurou-me:  “adeus!”

                                     
S. Paulo, 28 de Agosto de 1868


 

 

Veja também: ANTONIO DE CASTRO ALVES EM PORTUGUÊS E ESPAÑOL

 

 

 

VOLTAR À PÁGINA BRASIL SEMPRE Topo da Página

 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar