Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
POESIA MUNDIAL EM PORTUGUÊS
 

TEILHARD DE CHARDIN

 

Pierre Teilhard de Chardin (Orcines, 1 de maio de 1881 — Nova Iorque, 10 de abril de1955) foi um padre jesuíta, teólogo, filósofo e paleontólogo francês que tentou construir uma visão integradora entre ciência e teologia. Através de suas obras, legou para a sua posteridade uma filosofia que reconcilia a ciência do mundo material com as forças sagradas do divino e sua teologia. Disposto a desfazer o mal entendido entre a ciência e a religião, conseguiu ser mal visto pelos representantes de ambas. Muitos colegas cientistas negaram o valor científico de sua obra, acusando-a de vir carregada de um misticismo e de uma linguagem estranha à ciência. Do lado da Igreja Católica, por sua vez, foi proibido de lecionar, de publicar suas obras teológicas e submetido a um quase exílio na China.

Embora muitos dos escritos de Teilhard tenham sido censurados pela Igreja Católica durante seu tempo de vida por causa de seus pontos de vista sobre o pecado original, o trabalho de Teilhard foi reconhecido postumamente por esta. Teólogos proeminentes e líderes da Igreja, incluindo os papas João Paulo II e Bento XVI, escreveram positivamente a respeito de suas idéias e seus ensinamentos teológicos foram citados pelo Papa Francisco na encíclica de 2015 , "Laudato si". No entanto a resposta a seus escritos por biólogos evolutivos tem sido, com algumas exceções, decididamente negativa.

"Aparentemente, a Terra Moderna nasceu de um movimento anti-religioso. O Homem bastando-se a si mesmo. A Razão substituindo-se à Crença. Nossa geração e as duas precedentes quase só ouviram falar de conflito entre Fé e Ciência. A tal ponto que pôde parecer, a certa altura, que esta era decididamente chamada a tomar o lugar daquela. Ora, à medida que a tensão se prolonga, é visivelmente sob uma forma muito diferente de equilíbrio – não eliminação, nem dualidade, mas síntese – que parece haver de se resolver o conflito."

 

Fonte da biografia e foto: Wikipedia

 

 

POESIA MÍSTICA – POESIA RELIGIOSA

Extraído de

 

POESIA SEMPRE. Número  31 – Ano 15 / 2009.  Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional, Ministério da Cultura. 2009.  217 p.    ilus. col. Editor Marco Lucchesi.  Ex. bibl. Antonio Miranda

 

 

A missa sobre o mundo
 (excerto)

 

 

Pleno da seiva do Mundo,

subo para o Espírito que me sorri

para além de toda conquista,

vestido com o esplendor concreto do Universo.

E eu não saberia dizer,

perdido no mistério da Carne divina,

qual é a mais radiosa

dessas duas bem-aventuranças:

ter encontrado o Verbo para dominar a Matéria,

ou possuir a Matéria para alcançar

e submeter-me à luz de Deus.

 

         Tradução de Ivo Storniolo

 

 

 

O meio divino
(excerto)

 

 

 

Deus não se apresenta aos nossos seres finitos

como uma Coisa já completamente acabada

que vamos abraçar.

Deus é, antes, para nós

o eterno Descobrimento

e o eterno Crescimento.

Quanto mais julgamos compreendê-lo,

mais ele se mostra diferente do que julgávamos.

Quanto mais julgamos tê-lo agarrado,

mais ele recua,

atraindo-nos para as profundezas de Si próprio.

Quanto mais nos aproximamos dele,

por todos os esforços da natureza e da graça,

mais ele aumenta com o mesmo movimento

a sua atração sobre as nossas potências,

e a receptividade das nossas potências

a essa divina atração.

 

         Tradução de MANUEL VERSOS DE FIGUEIREDO

 

 

Página publicada em setembro de 2018

 

 


 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar