Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 

 

WALY SALOMÃO

 

 

 

SALOMÃO, Waly.  Babilaques: alguns cristais clivados. Textos de Antonio Cícero, Armando Freitas Filho, Arnaldo Antunes, Arto Lindsay, Eric Pires, Luciano Figueiredo, Stephen Berg e Waly Salomão.  Rio de Janeiro: Contra Capa Livraria / Kabuki Produções Culturais, 2007.   144 p.  ilus. color, 195,x25,5 cm.  ISBN 978-85-7740-025-6   Textos em português e inglês.  Capa dura.  “ Waly Salomão “ Ex. bibl. Antonio Miranda

 

 

Eu quero uma outra língua. Eu quero outra.

 

Eu


crio outra. Walyngua. Eu desfaço refaço.


 

“Waly estabelece, com razão, um diferencial em relação à chamada poesia visual, categoria estanque e variante da arte conceitual, que tentava, na mesma década em que os Babilaques foram feitos, superar conflitos das vanguardas modernista, por intermédio de desdobramentos em minimal art, performance art, body art, earth works e land art, entre outras manifestações.

 

          CREIO QUE, PARA ENTENDER MAIS DETALHADAMENTE esse viés da obra de Waly Salomão, é preciso lembrar de alguns momentos de sua trajetória como poeta, entre os quais a formação no calor das vanguardas baianas no início dos anos 1960 e seus primeiros textos após a mudança para o Rio de Janeiro e São Paulo.

 

          Durante os anos em que viveu na Bahia, como estudante de direito e teatro, inserido no movimento político estudantil, Waly participou de excepcional período cultural e da modernização institucional das artes e ciências do país. De 1958 a 1964, as vanguardas, presentes nas artes plásticas, na música experimental, na dança, no teatro, no cinema, na museologia, na antropologia e na educação, não só formaram um núcleo de possibilidades de interação entre as artes, como também iniciaram uma experiência pioneira de descentralização cultural ante a força hegemónica do eixo Rio de Janeiro-São Paulo. Isso certamente marcou profundamente talentos formados na província, como Waly Salomão, servindo de base para a articulação de novas ideias e posições culturais, que, nos anos seguintes, enfrentariam o gravíssimo conflito social decorrente dos desafios de sobrevida da livre expressão, amplamente cerceada após a tomada do poder pelos militares.

 

          Dito de outro modo, a partir de 1970, a vida cultural no Brasil se constitui de uma riquíssima e bastante complicada malha de valores, que, de maneira ambígua, limita e enriquece o legado das grandes realizações artísticas e ideológicas ocorridas nas décadas de 1950 e 1960. Essas realizações estiveram, quase uma a uma, diretamente ligadas ao balizamento das esquerdas políticas e culturais que lideraram, sobretudo na capital brasileira e nos estados vizinhos, as principais instituições culturais do país, entre as quais universidades, museus, jornais e editoras.

 

          Um dos mais importantes exemplos desse balizamento foi o Movimento Neoconcreto (1959-1960), cujos artistas não eram, nem tinha sido militantes de esquerda, mas tiveram seu projeto apoiado e difundido pelo melhor das esquerdas culturais na época.

 

          Esse apoio e difusão foram tão marcantes que, hoje, é válido indagar se o destino desses artistas teria sido o mesmo, se desacompanhado da participação, sem precedentes na história da imprensa brasileira, do Suplemento Dominical do Jornal do Brasil.”


                                                             LUCIANO FIGUEIREDO

 

 

 

“CONHEÇO O RIO DE JANEIRO
COMO A PALMA DE MINHA MÃO
CUJOS TRAÇOS DESCONHEÇO”.

 

Fotografia de Bina Foniat (1992)

 

TORPEDO SUICIDA
Nova York, 1975

 

SANTO GRAÁLFICO,
esferográfica e hidrográfica sobre papel
Rio de Janeiro, 1977

 

 

 

 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar