Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

JULIO PLAZA 

         As poéticas investigativas com as novas mídias atuam na lógica do fazer-pensar arte e tecnologia ao modo de laboratórios vivos e experimentais, nas confluências existentes entre a produção de conhecimento e a produção artística. Esse é o ponto de vista de criadores como Julio Plaza.  A problemática das poéticas digitais e seus processos de hibridização perpassam praticamente  todo o seu projeto de pesquisa.  Falecido em 2003, desde o fim da década de 1960, Plaza desenvolveu seu discurso crítico-sensível  na interface entre a arte, a ciência e a tecnologia.

É um dos mais originais representantes do conceitualismo no Brasil.  Seu interesse questionador  referente às linguagens em contextos híbridos fez com que explorasse um novo pensamento para a arte: a tradução intersemiótica.  Como tradutor intersignos, em contato com os concretistas Décio Pignatari, Augusto e Haroldo de Campos, Plaza parte da poesia visual e pesquisa as novas mídias a partir da década de 1980.  Seu campo de ação situa-se em torno do videotexto, dos painéis eletrônicos de publicidade, da Sky art, da holografia, das imagens digitais e da interatividade. Exerce uma forte presença no painel brasileiro,tanto como artista,teórico, curador e crítico quanto como professor e orientador de uma grande parcela de artistas. 

                Além do relevante  trabalho teórico e curatorial em torno das linguagens  eletrônico-digitais, ele realizou uma série de experiências pioneiras no Brasil em contextos  interativos  e telemáticos, e foi uma das presenças mais estimulantes e investigativas do decorrer do anos 1980 e 1990.”

 

VIDEOTEXTO
JULIO PLAZA
Cumfiguris, 1982
Atualização  Agnus Valente, 2003

 

 Extraído de:
    MELO, Christie.  “Arte e novas mídias: práticas e contextos no Brasil a partir de 1990.”  In:   TÉKHNE. 12 de setembro a 14 de novembro de 2010. Salão Cultural – MAB – FAAP.  Curadoria Denise Mattar e Christine Mello.  [Catálogo da exposição][  São Paulo: Fundação Armando Álvares Penteado,2010.   p. 96-97.

BRAQUEBRA  

 

Extraído de

ARTÉRIA 9 – NOMUQUE EDIÇÕES SEGUNDO SEMESTRE DE 2007.  Idealização Omar Khouri e Paulo Miranda. Projeto gráfico e diagramação Vanderlei Lopes. São Paulo, 2007. 

 

 

Voltar à página de Poesia Visual Voltar ao topo da página

 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar