Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: https://papocultura.com.br/

 

                ALUÍZIO MATHIAS 

                           

(1962-  )

 

Nasceu em Natal/RN. Envolveu-se com a poesia a partir da experiência com o Grupo Cabra. Organizou, com outros jovens artistas, a oficina de criação Aluá Edições Alternativas, grupo que divulgou fortemente a chamada Poesia Marginal na cidade.

Publicou os livros de poemas “Cárcere das Letras” (1979), “Concerto em Geral” (1980), “Extrema Poesia” (1981), “Poemas Soltos na Buraqueira” (1983), “Pipocalipse Nau” (1984) “Fato Consumido” (1985) e “Liberdade Palavra Poesia (2017) . É Secretário Geral da UBE/RN, União Brasileira de Escritores e membro da SPVA-Sociedade dos Poetas Vivos e Afins. Idealizador dos projetos “Poesia Circular” e “Folha Poética” e recentemente foi um dos Organizadores da “Antologia Poética Lula Livre”. Considera-se um eterno militante da poesia.
Biografia: https://www.sympla.com.br/

 

 

RECEITA POÉTICA

 

Quero dois dedos

de prosa,

uma mão de poesia,

braços sem monotonia,

corpo aberto de canção;

Peito ardente e marcado,

pela forte sintonia

de poder respirar versos,

motes côncavos e convexos,

recital de cada dia…

 

 

 

 

 

        1992 GRAUS

Um poema desfolha o Bandeira
e a semana geral se inicia
movimento quebrando agonia
cai o vício do antigo modelo

Na noite oswaldiana tem versos
escritos na tabuleta ariantimétrica
colorido pelo pincel da história
vez em que o poeta foi notado

Aranha tece o manifesto
viva a modernagem plantada
por trás das bananeiras e mistérios
nessa grande e louca basiléia

        Nuca se viu tudo novo
(também nas telas daquela menina)
deslumbrando todos na história
noite em que o poema foi notado.


 

 

SERTÂNICAS

 

Na sequidão da noite,

minha paixão semiárida

será galope de açoite

nessa natureza cálida.

Virão canções pela rua;

e nossa complacente lua

será testemunha nua

dessa robustez esquálida.    

 

 

 

GRAMÁTICA

 

É próprio da paixão
ser um substantivo abstrato.
De sua beleza simples,
composta e primitiva
nasce um prazer plural,
nessa emoção singular…

 

 

 

 

ESPECULAÇÃO

 

O que ontem aqui
era lixo
hoje jaz como edifício.

 

 

 

Página publicada em fevereiro de 2020

 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar