Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: http://lucasviriato.blogspot.com.br/

LUCAS VIRIATO

 

(Rio de Janeiro, 1984) é mestre em literatura brasileira. Desde 2006, edita o jornal literário "Plástico Bolha", formado em Letras pela PUC-Rio, com habilitação em produção textual. Em 2007, estreou com Memórias Indianas (Ed.lbis Libris) livro sobre sua primeira viagem para a Índia. Retorno ao Oriente (Ed.7Letras), livro que dá continuidade ao projeto poético sobre o leste do mundo, foi lançado 2008.

 

TEXTO EN ESPAÑOL

 

As plantas

 

devagar e contínuas

amarelam e morrem

sem bulir contigo

 

o meu último desejo

 

eu queria mesmo era

poder morrer lá em Roma

só pra Ilze Scamparini

falar ao vivo o meu nome

 

 

Auspício

 

Hoje, me disse que havia visto aves voando no céu.

 

Algumas coisas perguntei, ou quis ter perguntado, já não sei muito bem:

1) De que cor eram esses pássaros? Era possível identificar sua espécie?

2) Qual o número exato do bando?

3) Estavam agrupados? De que modo? Havia pontos fora da linha?

4) Traziam algo no bico? Comeram? Cantaram?

5) Foi possível ver o seu pouso? Por quanto tempo puderam ser vistos?

6) A que hora do dia foram avistados? Co-incidiram com o crepúsculo, com a aurora?

7) Para que lado voavam na sua visão? Esquerda ou direita? Para cima ou para baixo?

8) Para que direção voavam na visão do planeta? Norte, sul, leste, oeste?

9) Alteraram sua rota conforme o voo? Plainavam ou batiam as azas?

10) Vinham? Iam? Ou (nunca) por acaso foi uma passagem totalmente paralela?

 

Ora, não me diga ter visto o voo das aves no céu.

 

 

 

cheiro doce

.

uma loucura: você

estonteante cacho

de fruta madura

caída do pé

da mais pura

beleza

 

uma tontura: eu

hipnotizado inseto

que circula e

incerto

te sobrevoa

 

 

ANTOLOGIA MENINOS ME  Mulheres Emergentes.  Organização: Tânia Diniz.  Belo Horizonte: Anome Livros, 2009.   63 p.  ISBN 978-85-98378-44-2   Ex. bibl. Antonio Miranda

 

Efeito Kristeva

 

0 centro move-se com o sujeito,

Não há verdade absoluta.

Um dia, as formas de vida unicelulares

Também decidiram se juntar em algo maior.

 

Alguém ficou se perguntando

Se elas perderam suas identidades?

Se sentiram vertigem?

Se escreveriam (se pudessem)

Em busca do tempo de bactéria perdido?

 

A intertextualidade

É mais do que a aceitação dos limites humanos
E o fim de suas pretensões metafísicas,
Ela é a chave para uma nova consciência,
Uma nova metafísica.

 

Uma metafísica que não nos é concedida,
Da mesma forma como não é concedido
Toda esta reflexão às nossas células.
Daí a sensação de medo,
De perda de identidade.

 

O bolo de chocolate delicioso
Foi guardado em cima da geladeira,
E não há banquinho,
Não há banquinho...

 

 

 

VIRIATO, LucasÍndia derradeira.  Rio de Janeiro: OrganoGrama Livros, 2017.  136 p.   18x27 cm.  ISBN 978-85-66135-19-0   Faz parte de uma caixa de proteção com dois livros: Índia derradeira e Nepal Legal.    Ex. bibl. Antonio Miranda 




20 / senhores do rio

os búfalos bufam
na beira do Ganges
tão pretos que luzem
presença constante
suas peles tingidas
de esterco e de lama
os chifres pra cima
orelhas pra baixo
pro lado e pra cima
os chifres parados
curvados pra trás
da boca uma baba
escorre sem pressa
mugem amontoam-se
os búfalos negros
enfeitam as margens
ao longo do Ganges

 


VIRIATO, Lucas.  Nepal legal.  Rio de Janeiro: OrganoGrama Livros, 2017.  129 p.  14X21 cm.  ISBN 978085-66135-21-3   Faz parte de uma caixa de  proteção com dois livros: Índia derradeira e Nepal Legal.  Ex. bibl. Antonio Miranda

 

16 | Durbar Square

 

essa quadra é a joia da coroa

o grande tesouro de Kathmandu

património de arquitetura única

mistura de templos crenças estátuas

palácios pagodes pilastras pombos

pombos pombos muitos mas muitos pombos

é lá que se encontra a deusa Kumari

vivendo em um dos lindos palácios

e uma estátua pra lá de assustadora

representando o Shiva do budismo

também conhecido como Kal Bhairav

 

(a mistura de tudo que se foi)

e os touros pretos em plena praça

sentados com suas caras bovinas

esperando pelo cair da noite

totalmente cercados pelos pombos

 

 

 

20 | instruções para se contemplar uma stupa budista

 

não se confunda consigo mesmo

feche os olhos e pense em uma alternativa

para quando a existência sempiterna enjoar

 

quem pisca e dorme e morre
entende a indiferença do tempo
e busca um caminho

 

me inspira o desinteresse interessado
de quem gira ao redor de uma stupa
de mente tranquila no sentido horário

 

abaixo dos degraus da iluminação
os olhos de Buda nos observam
os olhos de Buda nos aguardam

 

 

42 | o macaco deprê

no meio da agitação
que uma trupe de macacos
pode trazer a um espaço
logo um deles se destaca
imerso em contemplação
ele não brinca nem pula
só fica quieto e parado
curvando um pouco a coluna
absorto olhando pro chão
no que ele estará pensando
ali parado no canto?
medita ou sente-se triste
o macaco esquisitão?


50 | engrenagens  

enquanto a vida segue tranquila
nessa parte agitada da capital do Nepal
acho que durante vinte e quatro horas por dia algumas
centenas de budistas giram
ao redor da stupa de Boudha

 

a cidade segue engarrafada
uma senhora cuida do jardim
a nova sonda atinge o espaço
e os budistas seguem rodando
ao redor da stupa de Boudha

 

as placas tectónicas movem-se devagar
(o terremoto que não chega nunca)
manifestantes armam suas barricadas
um doente sai do coma profundo
enquanto os budistas continuam
girando ao redor da stupa de Boudha

 

se uma marmota assovia nos Pirineus
outro ativista morre em emboscada
nasce o bebé com as enzimas que buscávamos
pouco importa isso tudo é coisa dada
já que os budistas seguirão rodando
ao redor da stupa de Boudha

 

levantam-se e caem impérios
reformam e não reformam as estradas
um albatroz cai no convés de um navio
um novo invento o inesperado a aurora
tudo isso só porque os budistas giram a
o redor da stupa de Boudha

 

 

VIRIATO, Lucas. Memórias indianas. Uma viagemcom108 fragmentos poéticos./ Lucas Viriato de Medeiros. Rio de Janeiro: Ibis Libris, 2007. 
20 p.  12x18 cm.  ISBN 978-85-89126-81-6  Ex. bibl. Antonio Miranda

 

         Os movimentos de Minu
         no centro do salão
         não batem os pés no chão
         não movem a cabeça para cá e para lá
         não têm sinos nos tornozelos
         nem uma bola vermelha nas mãos
         nem brincos que balançam
         nem uma gota no centro da testa
         e nem a verdade de um só mudrá seu.

         Onde vai a mão
         vai olhar, a alma devolvendo
         a calma que a palavra nos roubou.

 

         38.  CÃES INDIANOS

                  Os cães indiano têm algo de
         plácido, como um lago, e que ninguém
         atirou pedrinhas.
                   Os carros passando, os riquixás
         passando, as motos passando, as bicicletas
         passando, as pessoas passando e eles ali,
         deitados no meio da rua, da calçada, como
         se não fosse com eles.
                   Cão, calmaria no olho do furacão.

 

         41. CERTO ESPANTO

                  Não era sem certo espanto que os
         turistas que passavam pela rua à beira-mar
         na periferia de Pondicherry liam escrito na
         entrada da pobre casa recém-atingida pelas
         ondas: “God is near us”.

 

         80. EDUCAÇÃO INDIANA

         Andando pelo labiríntico jardim botânico,
         deparei-me com um simpático passeio de escolas.

                   Menino brinca com menino.
                   Menina brinca com menina.
                   Em frases separadas mesmo...
 

 

 

VIRIATO, Lucas.   Retorno ao Oriente108 fragmentos de viagem.  Rio de Janeiro: 7Letras, 2008.  130 p.  13x20 cm.  ISBN 978-85-7577-530-1  Ex. bibl. Antonio Miranda

 

        

53. ÂMAGO

 

Paramos para abastecer em um posto de beira
 de estrada onde aproveitei para ir ao banheiro.
 Lá, encontrei um sadu de magnânima iluminação
 fazendo suas necessidades.

         Ansioso por desvendar os mistérios daquele
país fabuloso, não aguentei e interpelei-o:

         —Ó achárya, o que faz da índia a Índia?
O que há no fim de todas as coisas por aqui?

         Refletiu brevemente e respondeu estendendo-me a mão direita:

         — Uma taxa inesperada.

 

 

63. DESVIANDO

 

A vaca magrinha, magrinha
puxando um carro pesado, pesado
as caixas de abelhas lado a lado
a gaiola cheia de galinhas.

 

Quanta coisa a gente
percebe quando tem que
desviar a atenção
do caminhão na contramão
vindo em nossa direção.

 

 

71. INCENSO

 

O fulcro laranja entre o negro e o cinza.

Fumaça de incenso espirala o espaço.

Penetram as narinas odores-memórias.

 

  

 

TEXTO EN ESPAÑOL

 

La ascensorista

 

la primera vez que vi a teresa

fue hoy por la mañana cuando

bajé en el ascensor

 

cuando vi a teresa otra vez

fue hoy por la tarde cuando

subí en el ascensor

 

no vi nada la vez tercera

bajé por lá escalera

 

 

 

VIRIATO, Lucas.  Muestras – coletânea bilíngue. Apresentação Carmen Camacho —          versão para o espanhol Sandra Martha Dolinsky.  Rio de Janeiro: OrganoGrama Livros, 2013.  64 p.12x18 cm. Capa e ilustração da capa: Ingrid Bittar.   ISBN 978-85-66135-01-5  Ex. bibl. Antonio Miranda

 

 

 

         TRÊS CONSTRUCTOS

 

         Existe mais verdade
         no rastro da cobra
         que rasteja no chão
         escrevendo na areia
         do que nessas palavras tolas
         mera observação por certo besteira.

         Existe mais verdade
         em qualquer voo de pássaro,
         na invisível movimentação de ar
         escrita com a ponta de penas,
         do que nessas palavras fugazes
         tentativa de contemplação digna de pena.

         Porém, não fossem essas palavras hábeis,
         zumbindo entre o céu e o chão,
         nunca que estaríamos aptos
         a escrita invisível do pássaro,
         o rastro da cobra na areia.

 

         TRES CONSTRUCTOS

 

         Existe más verdad
         en el rastro de la serpiente
         que se arrastra en el piso
         escribiendo en la arena
         que en esas palabras necias
         mera observación por certo bobadas.

         Existe más verdade
         en cualquier vuelo de pájaro,
         en la invisible movilidad del aire
         escrita con la punta de las plumas,
         que en esas palabras fugaces
         ensayo de cotemplación digno de pena.

         Sin embargo, si no fuesen esas palabras hábiles,
         zumbando entre el cielo y el suelo,
         nunca estaríamos aptos
         a ver verdades ajenas
         la escrita invisible del pájaro,
         el rastro de la serpiente en las arenas.

 

 

         AURORA

 

         5:53

 

         os primeiros raios de luz
         entram pelas frestas mal fechadas
         apagando a rubra constelação de stanbys

 

        

         5:57

 

         do enorme silêncio
         ouve-se um barulho junto à porta:
         o jornal cacarejando o mundo

 

 

         6:00

 

         sucessão de apitos
         concerto de passos ecoando pelas estruturas
         um cachorro que não para de latir

        

 

AURORA

         5:53

 

         los primeiros rayos de luz
         entran por las rendijas mal cerradas
         borrando la roja constelación de stanbys

 

 

         5:57

 

         del ingente silencio
         se oye un ruido junto a la puerta:
         el periódico cacareando el mundo

 

 

         6:00

 

         sucesión de pitidos
         concierto de pasos resonando por las estructuras
         uho perro que no cesa de ladrar

 

 

 

Página publicada em novembro de 2017; ampliada e republicada em dezembro de 2017, ampliada em março de 2018.


 

 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar