Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 

CORRÊA JUNIOR

 

Veja também : POESIA INFANTIL DE CORRÊA JUNIOR

 

TEXTO EN ITALIANO

 

 

CORRÊA JUNIOR.  Rezas prohibidas.  Rio de Janeiro: 1917.  118 p.  16x23 cm.  Impresso na tipografia da Revista dos Tribunaes. 

(conservando a ortografia original)

 

DE VOLTA

 

Volto,—afinal, das longas travessias,

Por onde, ausente dos teus negros olhos,

Da saudade entre os ásperos escolhos,

Passei, querida, dolorosos dias!...

 

N'esse exílio brutal, de que hoje venho,

Para o bem deste Amor, que é o meu cuidado,

Quantas vezes andei amargurado,

Ao duro pezo de implacável lenho!

 

Quantas vezes, a sós, nesses recantos,

Disse o teu nome ás flores do caminho,

E andei, de ramo em ramo e ninho em ninho,

Lendo o poema gentil dos teus encantos!

 

Toda a graça que tens, e a que supponho

Haver, occulta, nessa carne branca,

Disse-o, em linguagem commovida e franca,

A cigarra chorosa do meu sonho...

Volto, Trago nos olhos doloridos
A saudade profunda desses dias,
Dessas horas de maguas e agonias,
Desses instantes negros e perdidos...

Pulsa-me o coração louco e contente,
Ao calor dos teus olhos — que piedade!
— E eu, que vivia morto de saudade,
Agora vibrarei eternamente...

 

RECOMPENSA

 

Neste continuo esforço, a que me entrego,
Por dominar-te o coração descrente,
Irei surdo ao clamor de toda a gente,
E aos homens todos, invejosos, cego!

Pouco me importa que este amor vehemente,
A cuja alta obediência não me nego,
Da desventura me conduza ao pego,
Após o goso mais profundo e ardente...

A toda magua dolorosa e immensa,
Por força natural do enredo humano,
Ha de haver uma leve recompensa...

Quanto a mim baste, para esforço tanto,
O fulgor dos teus olhos, soberanos,
Sobre a névoa serena do meu pranto!

 

TEXTO EN ITALIANO

 

Extraído de

 

MIRAGLIA, TolentinoPiccola Antologia poetica brasiliana.  Versioni.  São Paulo: Livraria Nobel, 1955.  164 p.  Ex. bibl. Antonio Miranda

 

FELICITÀ

 

Io pure m’ingannai, nel ricercarti,
Felicità ! lo pure pretendevo
Trovar con la mia supplica il sollievo
E il duro cuor poter cosi toccarti.

 

Pensavo, ingenuamente, conquistarti,
Per lo scopo supremo, e mi credevo
Capace del fulgor, che sostenevo,
Mercè Parte ed il sogno, per fissarti.

 

lo pure nVingannai... ma poco importa
Ché, sul dolce miraggio di fortuna,
Questa certezza almeno mi conforta :

 

È che tu, ombra van, che nulla dici,
Felicità, altro non sei che una
Invenzione cattiva dei felici !

 

 

Página publicada em julho de 2014; ampliada em janeiro de 2015.

 

 


 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar