Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DEMÉTRIOS GALVÃO

 

Autor do livro Bifurcações (Patuá, 2014)– habitante da província de teresina (pi) é historiador e poeta. Publicou os livros cavalo de tróia (2001), fractais semióticos (2005), insólito (2011) e o cd um pandemônio léxico no arquipélago parabólico (2005).Pparticipou do coletivo poético Academia Onírica e foi um dos editores do blog Poesia tarja preta (2010-2012) e da ao-revista (2011-2012), além de ter participado do cd veículo q.s.p – quantidade suficiente para (2010). Tem poemas publicados nas antologias Massanova literatura (2007),  Poematologia – os melhores novos poetas do brasil (2012) e em diversos portais e revistas. Atualmente é um dos editores da revista Acrobata.

 

 

TRINTA ANOS-LUZ. Poetas celebram 30 anos de Psiu Poético.  Aroldo Pereira, Luis Turiba, Wagner Merije, org.  São Paulo: Aquarela Brasileira Livros, 2016.  199 p.  16x23 cm   ISBN 978-85-92552-01-5  Ex. bibl. Antonio Miranda

 

 

 

CARTÕES-POSTAIS DO FIM DO MUNDO

 

o olho em falso vacila na transversal:

 

no cheiro do medo, o faro desmedido

no horizonte, uma procissão de pássaros fosforescentes

há sol em cada canto do dia e os orixás fazem

                                                           [poemas-crianças

modigliani montado em um ganso

alimenta os peixes com a estranha beleza de suas

                                                                     [mulheres.

 

uma tempestade de insónias sopra nos olhos:

 

os faróis acendem uma cadeia de mandíbulas
os vestidos caem do céu no museu-retina-de-porcelana
uma filha de lilith rola à beira do lago das danações
grandes doses de pílulas de café são dadas às estátuas da

                                                                               [cidade e

baudelaire translúcido flana na rua do hospício.

 

— os corações saltam de pára-quedas
e os turistas fazem festas nos cartões-postais do fim do

                                                                               [mundo.

 

 

 

PALAVRA-MÁGICA

 

quando os pés adoecem

e esquecem os caminhos

o corpo precisa inventar voos.

 

os peixes nadam na profundidade da costela direita

na obscuridade do entre-ossos

migrando para o aconchego do litoral carnudo.

 

(a língua quando bem plantada

atinge veios profundos

manancial voluptuoso de fabulações)

 

busco então, a sobrenatural beleza:

as ancas africanas, a envergadura monárquica,

a anatomia incendiária.

 

me visto de asas e de lâmpadas e vou ao teu encontro

com uma palavra-mágica adornando os olhos.

 

 

 

Página publicada em julho de 2016


 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar