Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FRANCISCO FERREIRA BARRETO

FRANCISCO FERREIRA BARRETO

(1790-1851)


 

Poeta pernambucano nascido a 5 de abril de 1790 e falecido a 25 de fevereiro de 1831. Deputado à Constituinte de 1823. Presbítero secular. Orador.

 

 

SONETO

 

Andas, frio, suor, a vista errante,

Convulso o coração em sede ardendo,

Gotas, de sangue tépido correndo

Pelo divino, pálido semblante;

 

Espinhos na cabeça agonizante,

Cravo nas mãos, nos pés... suplício horrendo

Terno pai, que espetáculo tremendo!

Quem pode resistir, meu doce encanto?

 

Tudo quer contra o mundo me revolte;

Vossos olhos estão a procurar-me,

A lança, a cruz me diz que os vícios solte.

 

As mãos erguidas buscam abraçar-me,

A cabeça inclinada diz que eu volte,

A boca meio aberta quer chamar-me.

 

 

 

Extraído de SONETOS BRASILEIROS Século XVII – XX. Colletanea organisada por Laudelino Freire.  Rio de Janeiro: F. Briguiet & Cie., 1913

 

Página publicada em junho de 2009

 

 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar