Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 

SILVIO DE ALMEIDA

Minas Gerais 1867   –   São Paulo 1924

 

Extraídos de

SONETOS. v.1.Jaboatão dos Guararapes, PE: Editora Guararapes EGM, s.d.  154 p.  16,5 xcm.  ilus. col.  Editor: Edson Guedes de Moraes. Inclui 148 sonetos de uma centena de poetas brasileiros e portugueses.  Ex. bibl. Antonio Miranda



 

 

 A MENSAGEIRA – Revista literária dedicada à mulher brasileira. VOLUME II.  São Paulo. SP: Imprensa Oficial do Estaddo S.A. IMESP.   Edição fac-similar.  246 p.    Ex. bibl. Antonio Miranda

 

Duas epochas

No mez mariano.   A virginal capella
Dava-lhe á face mais tocante alvura;
E, comparando-a com a Virgem pura,
Não sei qual era para mim mais bella!

Nas feições da Madona e da donzella
Havia o mesmo toque de candura,
E podia-se pôr, numa moldura,
A sua imagem dentro de uma cella!

Vi-a depois chorando o filho morto,
Mais do que dantes alva, como um lyrio,
Numa expressão de magua e desconforto...

E vendo-a então, á triste luz de um cirio,
Julgava ver meu coração absorto
Outra Nossa Senhora no martvrio ...

Silvio de Almeida

8 — VI — 99.

 

 

 

Da nascente á foz*

 

Entre os quadros mais cheios de poesia,
Ha uma grata e suggestiva imagem
Na superfície plácida e macia
De um lago, parte e todo da paizagem.

Um lago é qual espelho, que reveste
Os bellos arrehoes, as singulares
Maravilhas da aboboda celeste,
Oiro de estrellas, prata de luares...

E, quando sobre as aguas, atrevido,
Sete raios de luz o sol derrama,
Dos peixinhos, num séquito luzido,
A' flor do lago pula a varia escama.

A toalha das aguas espelhante
Beflecte, sem deixar de ser tranquilla,
Os adejos do pássaro distante
E as tremuras da flor, que á tona oseilla.

 

Do rio á beira ás vezes pende um ninho.
E a ave, que ainda para a vida acorda
Tem para acalental-a o horborinho
Das aguas a cantar de borda em borda...

 

Outras vezes, do rio pelo seio
Descendo vae, em languida toada,
Batel que leva, no torpor do enleio,
Um namorado com a namorada...

 

O par ditoso á ribanceira ahica,
E ahi, de folhas um docel procura,
Onde gosando longamente fica
A sensação da paz e da frescura...

 

Mas onde o aspecto d'agua mais primores
Phantasiosamente nos desata
E' quando cae, por entre os estridores
Da cauda de rainha da cascata.

 

Das coisas que não vivem, a mais viva
E' o jorro d'agua que das pedras desce,
Num soluço de cólera explosiva,
Que contra o choque esbravejar parece.

 

Nem o consola a capa resplendente
Com que o sol, como um iris, o circumda;
E o bosque em torno escuta attentamente
Daquella queda a imprecação profunda...

A torrente, porém, já na planura
Desdobra suas voltas caprichosas,
Como vida que corre com doçura,
Ao depois de refrégas porfiosas...

 

E que dizer então da fúria solta
Dos vagalhões frementes do oceano,
— A superfície indómita e revolta,
Em tudo igual ao pensamento humano? —

 

Embarcações que vão de mundo a mundo,
Pesadas moles, cheias de thesouros,
São leves para o pélago, fecundo
Em sorvedouros sobre sorvedouros.

— Eriçado leão!   Força e socego!
A' flor das aguas ferve a tempestade,
Mas no fundo recôndito do pégo
Domina a paz em toda a immensidade...

As aguas doidas que se enrolam, fazem
Saltar a espuma sem parada alguma;
Surgem vagas e vagas se desfazem,
Ao vir ás praias, em sendaes de espuma...

 

— Alma doida, que luctas pela gloria,
Aspiração dos moços impolluta,
Olha os frocos da espuma transitória,
E vê das aguas a perpetua lucta!

                                                           SILVIO DE ALMEIDA

 

 

(')  Esta poesia teve o primeiro premio em concurso literário da Semana.

Página publicada em julho de 2018; ampliada em julho de 2019

 


 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar