Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 

 

 

ADRIANA VERSIANI DOS ANJOS

 

 

ANJOS, Adriana Versiani dos.  Livro de papel.  Belo Horizonte: Edição do autor, 2009.  120 p.  ilus. 13x18,5 cm.  Projeto gráfico e ilustrações por Glória Campos (Mangá Ilustrução e Design Gráfico).  Ilustrações feitas com o tipo Velvet, de Faizal Reza. Miolo impresso em papel coloridos.  Costura à vista na lombada.  ISBN 978-85-909387-0-5  Apoio da Secretaria de Cultura da Prefeitura de Belo Horizonte.  Col. A.M. (EE)

 

 

9.10

 

Pérolas     Vermelhas:


Minha língua na sua palavra


Si     gni      fi      can      do 

 

 

Compulsão

 

Mastigou duas ou três folhinhas logo que acordou e escreveu:

Escreveu as trincas das xícaras.

Escreveu as tábuas corridas estufadas pelo tempo (tanta chuva, tanto sol).

Escreveu as histórias que lhe contaram os bons fantasmas, para sempre

bebendo vinho na varanda.

Com eles anotou o movimento das constelações e desejou a dor profunda

que o reconduziria ao amor perdido no século retrasado.

Escreveu esse amor, a carne inexistente, a dureza dos seus ossos.

No quintal, escreveu o sabor doce do coração do cordeiro. Escreveu isso

com o pedaço de carvão que lhe entregaram os piratas ingleses.

Rolou em êxtase pelo jardim de maçãs, desprovido de vestes, sentindo o

hálito do vento, massageando-se nas sílabas.

Escreveu isso na alma de vidro com a ponta do diamante.

Fez um círculo de fogo na clareira daquele bosque.

Escreveu a fome que viu na cidade secreta e o beija-flor agonizando no

vaso do jardim.

 

Pobre beija-flor!

 

Acordou com um gosto de menta na boca e escreveu.

 

Tudo mentira.

 

 

 

Código


Perdoe-me por não saber amar em outra língua.
estes versos, que me atravessam como uma rua acidentada, não os explicito.

 

perdoe-me por não saber cantar em outra língua.
estes versos, que me iluminam como as pedras que flatam na rua
acidentada, não os traduzo.

perdoe-me por não saber beijar em outra língua.

estes versos que se soltam e me encharcam.

 

 

 

Página publicada em agosto de 2012.

 

 


 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar