Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

AMÉRICO CALHEIROS

 

AMÉRICO  FERREIRA CALHEIROS é professor, poeta, escritor e teatrólogo. Formado em Letras, com especialização em Língua Portuguesa, cursou a Escola de Teatro Martins Pena, no Rio de Janeiro, buscando aprimoramento no teatro vinculado à educação. Criou o Grupo de Teatro Amador Campo-grandense (Gutac), escreveu e produziu mais de 80 espetáculos teatrais introduzindo essa arte em escolas e comunidades e incentivando um grande número de artistas.

 

 Membro da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras, é autor das seguintes obras: Sem Versos, Coletânea de Textos Teatrais de Escritores de MS (em parceria com outros autores), Memória de Jornal, Da Cor da Sua Pele, A Nuvem que

Choveu e Na Virada da Esquina.  Com expressiva trajetória em favor da cultura sul-mato-grossense, foi presidente da Fundação Municipal de Cultura (Fundac) e atualmente preside a Fundação de Cultura do Estado de Mato Grosso do Sul.

 


"Numa profusão de imagens, intertextos, recortes, mosaicos, pedaços de frases, neste livro Américo Calheiros recoloca sua paixão pela linguagem, ao mesmo tempo descontraída e compromissada com a reconstrução da simplicidade complexa do dia-a-dia, revigorada pelo refluir das lembranças. "  ALBANA XAVIER NOGUEIRA

"Lendo o Poesia, pra que te quero, livro de poemas de Américo, penetrei numa espécie de túnel de imagens da infância e mocidade, em terras do sul de Mato Grosso. Mesmo tempo, mesmo espaço. Sensação de sermos raízes de uma única árvore plantada em solo de cerrado. Esse vínculo é tão forte e fraterno que a leitura encheu-me de prazer."  RAQUEL NAVEIRA

 

De
Américo Calheiros
Poesia pra que te quero 
Campo Grande, MS: 2007.  105 p.

 

HISTÓRIAS NAS CALÇADAS

 

Noite vestida de lua

beijava ingênuas calçadas.

Em ritual não combinado

família reunida fazia sonhos.

Noite inspirava a província,

gente simples sorria no improviso

dos causos de cada imaginação.

Criança se sustentava no suspense,

atenta aos acordes dos enredos.

Mais velhos teatravam estórias,

o tempo parava na exclamação da mãe,

a hora corria na interjeição do pai.

Tudo era velho com cara nova,

não importava se era só repetição

de estórias contadas no sempre,

cada uma delas tinha sabor de prazer.

Boas eram as de assombração,

o frio escondido na barriga,

o sono, um desafio ao medo.

Quão longe foram as mentes

hoje presas aos controles digitais.

 

 

POESIA OBLIQUA

 

Não deixe pela metade

a poesia,

escreva-a de trás pra frente.

deitado,

de ponta cabeça serve,

comendo

sons entre arroz e feijão.

Respire

palavras no galope do ofício

diário.

Pelo amor de Deus, esqueça

modelo

que revele a preguiça poética.

Construa

poesia oblíqua a tudo.

 

TERERÉ AMIGO

 

A erva verde convida

à prosa de amigos,

a bebida de faz-de-conta,

com gosto de mato,

tem a delícia da convivência.

O motivo é o tereré,

a razão é o carinho

que engana o tempo,

refaz lembranças,

modifica o mundo,

cultiva histórias sem fim.

A conversa é um terço,
tem contas pra mais de metro,

todo dia de sempre e anos,

no embalo da roda amiga

o tereré embala palavras,

e, de boca em boca,

permite silêncio também.

De jovem, velho e criança,

de homem, mulher e outros.

O gelado da água

extrai a força ancestral da erva.

Faz bem pra saúde,

diz o sábio pantaneiro.

Faz bem pra alma,

diz o gaúcho que aderiu à moda.

Tereré tá no asfalto e na fazenda,

no pantanal tem seu lugar.

A modernidade não matou o desejo.

 

 

Página publicada em dezembro de 2010

 

Voltar para o topo da página Voltar para a Página de Mato Grosso do Sul

 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar