Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 




BENJAMIN SILVA

(1886-1954)

 

     Nasceu na Fazenda de São Quirino, distrito de Castelo, no então município de Cachoeiro de Itapemirim, a 20 de julho de 1886. Faleceu no Rio de janeiro, a 10 de junho de 1954.  Poeta e comerciário.   Foi diretor dos Armazéns Gerais da Empresa Guanabara, no Rio de Janeiro.   Desde cedo dedicou-se à poesia. Colaborou em vários periódicos e desfrutou de prestígio nos meios literários de Cachoeiro de Itapemirim. Figura em várias antologias de poetas nacionais, com o soneto "O Frade e a Freira", que se tornou um dos mais conhecidos da poesia espírito-santense.

OBRAS: "Escada da Vida", 1938 (poesia), prefácio de Atílio Vivacqua e ilustrações de Santa Rosa.

 

Dados biográficos- fonte: ELTON, Elmo. Poetas do Espírito Santo. Vitória, UFES, FCAA, PMV, 1982 

 

ESCADA DA VIDA

 

Julguei da vida haver galgado a escada,

essa escada de mármore polido,

que nos conduz à estância desejada

de um grande bem, raríssimo atingido.

 

Hoje vejo, porém, que quase nada

consegui, afinal, haver subido:

—ficou-me longe o termo da jornada

em que eu exausto me quedei vencido.

 

Pelos desvãos da escada mal me erguendo,

já sem noção e sem fé que anima,

nem sei se vou subindo ou vou descendo...

 

Por isso os seus extremos jamais acho:

—vejo degraus, olhando para cima,

vejo degraus — olhando para baixo! 

 

         (Escada da Vida, 1938) 

 

 

CACHOEIRO DO ITAPEMIRIM

 

Prisioneira feliz mas condenada

por leis irredutíveis e absolutas

a viveres assim encarcerada

nesta cadeia de montanhas brutas.

 

Mas que importa se é esplêndida a morada!

Pois daqui tudo vês e tudo escutas;

 

E o Itabira te guarda e te vigia,

como se fosse eterna sentinela

—carcereiro que vela noite e dia.

 

Tudo, afinal, te rende um justo preito,

Enquanto um claro rio tagarela

Rola, cantando, dentro de teu peito. 

 

            (Escada da Vida, 1938) 

 

Extraído de A POESIA ESPÍRITO-SANTENSE NO SÉCULO XX: (antologia)/ organização, introdução e notas de Assis Brasil. Rio de Janeiro: Imago Ed.; Vitória, ES: Secretaria de Estado de Cultura e Esportes, 1998.  280 p.  ISBN 85-312-8655-3



Volta para o topo da página Voltar para a página do Espírito Santo

 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar