Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
HAICAI – HAIKAI – HAIKU

 

TÂNIA DINIZ

 

 

(Belo Horizonte/MG). Graduada em Letras pela UFMG. Poeta, contista, editora, promotora cultural, fundadora do mural poético "Mulheres Emergentes" (1989), publicação trimestral de circulação internacional. Livros publicados: Contos: O Mágico de Nós (1988; 2ª ed, 1989), Rituais (1997). Poemas: Mulher EmBalada (1992). Haicais: Bashô em Nós (co-autoria, 1996, Menção Especial Prêmio Ribeiro Couto/UBE-RJ), Relato de Viagem à Marmelada (1997), Flor do Quiabo (2001), entre outros.
Fonte da biografia: http://www.jornaldepoesia.jor.br

 

[ ANDRADE, Flávio  ] FREITAS, Flávio César Andrade; DINIZ, Tânia; SILVA, WilmarBashô em nós.   Belo Horizonte, MG: Mulher Emergentes; Ed. Alternativas, 1996.  93 p.   13x21,5 cm.  Capa: Jussara Rocha. Programação visual: Wagner Torres.   “ Wilmar Silva “  Ex. bibl. Antonio Miranda

 

 

ANTOLOGIA ME 18. Mulheres Emergentes.    Belo Horizonte: 2007.   112 p.   14x20 p. 

 

                            Teu bailado em mim
                            Vai num sopé e venta n´outro.
                            (eu: entranhas, montanhas.)

        

         BORBOLETA

         Um beijo
         pelo corpo inteiro
                                ligeiro
         deixou
                   uma borboleta roxa
              mordida
                             na
                                   coxa

 

         CONSTELAÇÕES

         Noite
         a curvatura do dorso
         o singelo pescoço...
         na placidez, o boi rumina rubis
         e baba, leitosos, quartzos róseos,
         onde cintila aldebará.

         De manhã —
         presepeiro, pesado, às vezes ligeiro,
         boi de canga, boi de farra,
         bumbo meu boi.
         E touro bravo, de sangrenta arena,
         me volto manso,
         sem qualquer pena.
         No laço fácil do teu abraço,
         vaca leiteira, lambe-lambê-las,
         rumino estrelas.
        

Página ampliada em outubro de 2017


 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar