Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto de Jorge Luis Borges, jovem.

 

JORGE LUIS BORGES – POESIA ULTRAÍSTA

 

 

Conforme registram os dicionários de literatura, o Ultraismo foi o movimento estético que, por volta de 1918, a partir da Espanha, agrupou poetas espanhóis e hispano-americanos em torno de um projeto vanguardista de renovação espiritual e técnica para a realização de seus ideais poéticos. tinha como principal objetivo sintetizar todas as tendências da vanguarda mundial com o mesmo desejo de ruptura e desejo de novidade (In: https://pt.wikipedia.org) Suas principais características foram :

  • Sobrevalorização da imagem e da metáfora, tornando-as muitas vezes múltiplas (várias incluídas em uma só).
  • Inovação na tipografia: o uso de espaços em branco e ausência de sinais de pontuação.
  • Supressão da rima e até mesmo o ritmo.

 

Um desses poetas das vanguardas da época, JORGE LUIS BORGES era um deles, que incluímos alguns de seus poemas, também em traduções para o Português, por Antonio Miranda.

 

 

TEXTOS EN ESPAÑOL   -  TEXTOS EM PORTUGUÊS

 

 

TRINCHERA

 

Angustia

En lo altísimo una montaña camina

Hombres color de tierra naufragan en la grieta más baja
El fatalismo unce las almas de aquéllos

que bañaron su pequeña esperanza en las piletas de la noche
Las bayonetas sueñan con los entreveros nupciales
El mundo se ha perdido y los ojos de los muertos lo buscan
El silencio añila en los horizontes hundidos.

 

 

MAÑANA

 

A Antonio M. Cubero

 

Las banderas cantaron sus colores

         y el viento es una vara de bambú entre las manos
El mundo crece como un árbol claro
                   Ebrio como una hélice

         el sol toca la diana sobre las azoteas

       el sol con sus espuelas desgarra los espejos
Como un naipe mi sombra

ha caído de bruces sobre la carretera
Arriba          el cielo vuela

y lo surcan los pájaros como noches errantes
La mañana viene a posarse fresca en mi espalda.

 

 

 

GESTA MAXIMALISTA

 

Desde los hombros curvos

     se arrojaron los rifles como viaductos

Las barricadas que cicatrizan las plazas
vibran nervios desnudos

El cielo se ha crinado de gritos y disparos

Solsticios interiores han quemado los cráneos

Uncida por el largo aterrizaje

la catedral avión de multitudes quiere romper las amarras y el ejército fresca arboladura

     de surtidores-bayonetas pasa

el candelabro de los mil y un falos

Pájaro rojo vuela un estandarte

     sobre la hirsuta muchedumbre extática.

 

 

ATARDECER

 

La vihuela

         dormida como un niño en tu regazo
El silencio que vive en los espejos
ha forzado su cárcel

                   La oscuridad es la sangre
         de las cosas heridas
En el poniente pobre

         la tarde mutilada

                   rezó un Avemaria de colores

 

 

 

TEXTOS EM PORTUGUÊS

Tradução de Antonio Miranda

 

 

TRINCHEIRA

 

Angústia
No altíssimo uma montanha caminha
Homens cor de terra naufragam na fenda mais baixa

O fatalismo liga as almas daqueles
que banharam sua mínima esperança nas piscinas da noite
As baionetas sonham com as confusões nupciais
O mundo perdeu-se e os olhos dos mortos buscam-no
O silêncio uiva nos horizontes imersos.

 

 

 

AMANHÃ

 

        Para Antonio M. Cubero

 

As bandeira cantaram suas cores,
        e o vento numa vara de bambus nas mãos
O mundo cresce como uma árvores clara
                Ébrio como uma hélice
        o sol toca a alvorada no alto dos terraços

        O sol com suas esporas pela estrada

Em cima            o céu voa
        riscado pelos pássaros como noites errantes
A manhã vem pousar fresca em minhas espaldas.

 

 

 

        GESTA MINIMALISTA

 

        Desde os ombros curvos
                arremessam os rifles como viadutos
        As barricadas que cicatrizam as praças
                 vibram nervos despidos
        O céu foi coroado por gritos e disparos

         Solstícios interiores  queimaram os crânios
        Jungida pela longa aterrissagem
        a catedral avião de multidões que rompem as amarras
        e o exército fresca manobra
                de surtidores-baionetas passa
        o candelabro dos mil e um falos
        Pássaro vermelho voa um estandarte
                sobre a hirsuta multidão estática.


 

        ENTARDECER

 

        A viola
                dormida como uma criança em teu colo
        O silêncio que vive nos espelhos

        forçou seu cárcere

                A escuridão é o sangue
        das coisas feridas
                a tarde mutilada
                        regou uma Ave Maria de cores

 

 

Página publicada em novembro de 2017


 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar