Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DIRCEU RABELO


Antônio Dirceu Rabelo de Vasconcelos (Tuparetama, 14 de junho de 1939) é um advogado, professor, ensaísta e poeta brasileiro. Advogado, exerceu a profissão de Assistente Jurídico do Banco do Brasil e da Cooperativa de Crédito dos Plantadores de Cana de Pernambuco.

Professor, ensinou Português e Matemática em colégios de Garanhuns e noções de Direito Público e Privado nas faculdades de Economia e Administração de Mossoró. Ensaísta e poeta bissexto (como se auto-intitula), publicou trabalhos na Revista de Poesia e Crítica (em São Paulo, Brasília e no Recife) e na Revista da Academia Pernambucana de Letras.Profundo conhecedor da poesia brasileira, é, no dizer de Waldemar Lopes, … um poeta identificado com as matrizes telúricas da cultura popular e com as fontes mais nobres da arte poética, em seus valores essenciais. Com igual segurança, participa de criações espontâneas dos cantadores de sua terra natal e demonstra pleno domínio da arte poética, em dissertação teórica ou em exercício prático.

 

Membro da Academia Recifense de Letras; da Academia de Letras e Artes do Nordeste - cadeira 19, eleito em dezembro de 1987; e da Academia Pernambucana de Letras - Cadeira 21.

 

         

Livros publicados: O canto antecedente. Recife: Bagaço, 1974; Método de análise sintática. Recife, 1989;

Glosas, epigramas e outros versos de circunstância. Recife: Comunicarte, 1992; Livro de cantares (de lembrança e louvação). Recife: Comunicarte, 1995; Elegias e outros poemas reunidos. Recife: Bagaço, 1996;

Canto no fim da tarde. Recife: Comunigraf, 2000; Versos de circunstância. Recife: Comunigraf, 2003; Poemaquático. Recife: Bagaço, 2009.

 

 

 

RABELO, Dirceu30 poemas escolhidos. Recife: FacForm Gráfica, 2008.   74 p.  13 x 22,2 cm.  ISBN 978085-98896-23- 6.   Ex. bibl. Antonio Miranda 

 

     SONETO PARA UMA DAMA IRREAL 

     Misto de sortilégio e alegoria,
extramolecular força escondida,
atua de maneira inapreendida
e acima da consciência (nos dizia
    

quem dela se fez mestre na alquimia
mágica das palavras). Pressentida,
comunica-se feito a melodia,
que encanta sem jamais ser entendida.
 

     Essa dama irreal tão desejada,
que suscita paixão sem ser mulher,
esquiva companheira procurada,
 

     que nem sempre se tem quando se quer,
foi amante ideal e bem amada
de Schiller, Alan Poe e Baudelaire.
 

 

RABELO, DirceuO canto antecedente.  Recife: Edi   ções Bagaço, 1994.  112 p.   12,5 x 21, 5 cm.   Ex. bibl. Antonio Miranda

 

     SEXTINA DAS LIÇÕES DE POE E MALLARMÉ

 

Não procures nos versos a verdade
Deixa voar ao longe o pensamento:
o mágico segredo da poesia
está na eterna busca da beleza
esconsa, que através do sortilégio
ressurge no exercício da palavra.

 

Lavra com fina lâmina a palavra,
mas não a subordines à verdade.
Tece no seu manejo o sortilégio
com que se poetiza o pensamento,
corcel alado em rumo da beleza,
finalidade/caça da poesia.

 

O intemporal destino da poesia
depende só da escolha da palavra
que nos conduz à senda da beleza,
nem sempre companheira da verdade.
No vago caminhar do pensamento,
menos vale o real que o sortilégio,

 

pois é com se valer do sortilégio
que se descobre o encanto da poesia,
conjugando-se forma e pensamento

nos muitos artifícios da palavra.
A razão - que se busque na verdade;
procure-se a poesia n% beleza.

 

Lute o poeta, assim, pela beleza,
reinventando o sonho e o sortilégio,
liberto das algemas da verdade.
A descarga emotiva da poesia
ancora a nau no porto da palavra,
núncia material do pensamento.

 

Domando-se a palavra, o pensamento

eleva-se ao fascínio da beleza
que há nas sutis nuanças da palavra,
instrumento maior do sortilégio:
nos irreais domínios da poesia
conta mais a beleza que a verdade.

 

Prescinde da verdade o pensamento
poético: a poesia é a beleza
que flui no sortilégio da palavra.

 

  •  

 

 

 

RABELO, Dirceu.  Livro de cantares.  Recife: Editora Comunicante, 1995..  41 p.  14x21,5 cm.  Col. A.M.  

 

BALADA PARA VINÍCIUS DE MORAIS

 

Dada a minha pequenez,

é o que te posso ofertar:

 

Teu grande irmão português,

que me ocorreu relembrar,

me disse uma certa vez

que a água do rio corre

e é sempre a mesma no mar.

 

Jamais poeta algum morre:

— muda apenas de lugar.

 

Tua face? Quem vai vê-la

e a tua voz escutar?:

 

- habitantes de uma estrela

que escolheste pra morar.

 

 

BILHETE AO POETA JACI BEZERRA

(em razão de uma dedicatória)

 

O azul do céu de Olinda e uma canção,

feita de sombra e luz, onda e sargaço,

eu cantaria, meu fosse o brasão

a que sabidamente jus não faço.

 

Discípulo sou eu. Sigo o compasso

do teu Livro de Olinda; e tenho em mão

o das Incandescências: neles pasto

iguarias da minha inspiração.

 

Pelo Comarca da Memória, irmão,

nas improvisas linhas que ora traço,

eu te ofereço, em forma de refrão,

 

além da gratidão do meu abraço,

o azul do céu de Olinda e uma canção,

feita de sombra e luz, onda e sargaço.

 

 

LOUVAÇÃO DA MULHER AMADA

 

Estando a própria vida encarregada

de me levar a crer que o amor existe,

na minha escuridão desmantelada

deu-se um raio de luz e tu surgiste.

 

Daí então, minha fiel amada,

daí então tu sempre preferiste

(franca de tudo e sem exigir nada)

padecer de tristeza a me ver triste.

 

Agora tudo o que de ti me vem

me reanima e alegra o coração

da forma e na medida que esperei.

 

E já me basta ter — aqui e além —

teu amor e a certeza do perdão

pelo que pude dar-te e não te dei.

 

 

Página publicada em março de 2013

 

 

 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar