Home
Sobre Antonio Miranda
Currículo Lattes
Grupo Renovación
Cuatro Tablas
Terra Brasilis
Em Destaque
Textos en Español
Xulio Formoso
Livro de Visitas
Colaboradores
Links Temáticos
Indique esta página
Sobre Antonio Miranda
 
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 

POESIA BAIANA
Indicação de José Inácio Vieira de Melo
 

RICARDO THADEU 

 

Ricardo Thadeu é natural de Riachão do Jacuípe-Ba. Graduado em Letras com Língua Espanhola pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), onde também fez o curso de Especialização em Estudos Literários e atualmente cursa o Mestrado em Literatura e Diversidade Cultural. Publicou os livros D’ANTES (2009), durantes (2010) e Camisa de Marte (2012), além do livreto Cópia Oculta (2011). Participa das coletâneas O segredo da Crisálida (2011), Sangue Novo: 21 Poetas Baianos do Século XXI (2011) e Poesia.com (2012). Foi 6º colocado no I Concurso de Poesia Autores S/A (2011). Participou, como escritor convidado, da 10ª edição da Bienal do Livro da Bahia. Site Oficial: http://www.ricardothadeu.com.br/  

 

 

 

 

Poemas do livro “D’ANTES” (2009)

 

 

 

APENAS UMA NOBRE INJÚRIA

 

Vivo,

sou um poeta vivo

Os mortos

estão no filme do Robin Willians

ou petrificados, em Copacabana.

 

 

A LASCÍVIA FEMININA

 

O corpo é o aposento da alma

tuas curvas, mulher, são a cama

móvel onde a luxúria

prepara com esmero o deleite

e o gozo, néctar do espírito,

jorra como uma doce cascata.

 

 

LIÇÃO DE GRAMÁTICA

 

estou aqui

mas não estou

sinto que sou

um sujeito desinencial

 

 

DEIXA ESTAR, RAPAZ, DEIXA ESTAR

 

para minha mãe

 

Quando estou na pior,

prestes a amarrar uma bigorna no pescoço

e me jogar da ponte

é você que me diz: let it be.

E quando eu quero correr pelado

e gritar para o mundo ouvir

que essa merda de vida não vale a pena,

é você que me diz: let it be.

E nas vezes que choro cortando cebolas

ou vendo meu time perder,

ou quando sei que os ETs

vão invadir a Terra,

que amanhã é segunda-feira

e percebo que essa é só a leitura

de uma canção famosa

é você que me diz: let it be.

 

 

JOGOS DE MONTAR

 

o ônibus não para na estação

gabriel comeu a irmã

 

 

 

 

Poemas do livro “durantes” (2010)

 

 

 

CALEIDOSCÓPIO

 

não há uma só causa

para a cólera dos cágados

para o claudicar dos cactos

para o desertar dos tártaros

 

 

CENA FUTURISTA

 

[televisão ligada]

a mãe, na sala,

descansava os ossos

o filho, no quarto,

assistia a uma puta

a filha, mulher-fruta,

apenas ouvia:

o gemido do irmão

o ronco da mãe

e as notícias do dia

 

 

TELEFONEMA

 

está tudo acabado, adeus

do outro lado da linha,

um tiro emudece a poesia

 

 

VÍDEO GAME

 

joguei com teu amor

perdi o controle

e não passei de fase

 

 

O CHAPÉU DECAPITADO

 

tenho uma verdade entalada

e outras tantas enlatadas

esperando uma mentira

equívoca

que me atire ao nada


 

 

Página publicada em fevereiro de 2013

 

 

 
 
 
Home Poetas de A a Z Indique este site Sobre A. Miranda Contato
counter create hit
Envie mensagem a webmaster@antoniomiranda.com.br sobre este site da Web.
Copyright © 2004 Antonio Miranda
 
Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Click aqui Home Contato Página de música Click aqui para pesquisar